domingo, 6 de setembro de 2009

Vindimas

As vindimas estão prestes a começar. Já tirámos e limpámos os cestos e as máquinas estão prontas para receber as uvas. Começa assim a colheita de 2009. O pai diz que vai ser um bom ano e eu acredito nele.
As vindimas dão muito trabalho e são bastante cansativas. Andar de vinha em vinha, cortar os cachos, carregar os cestos pesadíssimos, levá-los para a adega e, aí, produzir o vinho. E eu pergunto como é que há pessoas que pagam para irem vindimar para o Douro.

Para mim esta é a pior parte, muito pior do que podar, sulfatar, tirar folhar, enxertar. Mas vale a pena. Para depois, em Abril, fazermos a prova do vinho e enchermos a adega com amigos a fazer as suas encomendas.


Em cada ano o pai faz mais umas centenas de almudes de vinho e em cada ano falta algum para colmatar as encomendas. O pai não faz isto por dinheiro, há que dizer que assim ninguém enriquece, mas por amor. Ele gosta mesmo das vinhas, passear numa manhã de Primavera pelas fileiras, ver as uvas a amadurecer e oferecer garrafas às pessoas e dizer: "Este fui eu que fiz!".





As fotos são do ano passado, mas dá para ver o que se vai passar até ao final do mês por aqui.

1 comentário:

  1. Hola!
    Estoy colgando en la web una blognovela: El fin del mundo. Si te apetece, me gustaría que le echases un vistazo y me dijeses qué te parece. Gracias.
    http://findestemundo.blogspot.com

    ResponderEliminar